Passado Hollywoodiano

O Califórnia jogou e exibiu sempre a carta da América west coast e de sua doce arte de viver. Pois, mesmo em frente, viveu imenso tempo o trepidante Herald Tribune, que se chamou primeiro o New-York Herald Tribune. A sede da edição europeia deste gigante da imprensa anglo-saxônica reinará no n° 15, de 1930 a 1978. Grandes jornalistas americanos, enviados especiais de Nova Iorque ou Los Angeles, fizeram pouco a pouco de toda a Rua de Berri uma artéria essencialmente americana. Na Libertação, todos eles se viram na primeira fila. É então que surgem os primeiros restaurantes americanos nos Campos Elísios. O que evidentemente atraiu grandes nomes do cinema de Hollywood. Não era raro cruzar todos os dias, nos anos cinquenta, no bar do Califórnia, Hemingway, Orson Wells ou Clark Gable, os mais fiéis eram Elisabeth Taylor e Richard Burton.

O Califórnia nasceu oficialmente em 9 de março de 1923 quando a Princesa de Polignac adquiriu um terreno no nº 16 da Rua de Berri. Mas foi Pierre Bermond, o pioneiro francês da hotelaria de luxo - quem deixou igualmente seu nome na história do Royal Monceau em Paris, do Ruhl em Nice ou do Miramar em Biarritz - que fez do hotel um verdadeiro palácio, conhecendo de imediato, logo à chegada dos primeiros jornalistas de além-atlântico, seu momento de glória. Nas suítes de seu hotel, entrevistavam-se estrelas. No subsolo, existia uma galeria comercial de luxo com salão de cabeleireiro. Toda uma vida em torno da imprensa, do cinema e da América evoluía no Califórnia, permanecendo por muito tempo o farol que refletia as luzes de Hollywood.

Deseja ficar no
Hotel Califórnia ?

Reserve online